Quer aumentar o desempenho do seu negócio? Saiba como acelerar o crescimento da sua startup!

6 minutos para ler

As fases de crescimento das startups costumam ser marcadas por rodadas de investimento. Trata-se de estratégias específicas que se encaixam de modo mais adequado conforme a etapa de amadurecimento da empresa. Essas maneiras de levantamento de investimento são uma forma de permitir o aporte financeiro e gerar escala para o negócio, aumentando métricas essenciais para a companhia, como é o caso do faturamento, receita e base de clientes.

Diante desse cenário desafiador, se torna muito importante investir em estratégias adequadas para acelerar o crescimento da startup e viabilizar ganhos cada vez maiores. Para isso, é necessário conhecer as inovações e as tendências do mercado para que a sua empresa consiga se diferenciar e ganhar destaque na área.

Ficou curioso para alavancar os resultados do seu empreendimento? Neste post, vamos mostrar os caminhos e maneiras mais comuns de financiamento de uma startup por meio dos quais a sua empresa pode crescer de forma mais acelerada. Continue a leitura e saiba os detalhes!

Cofundador

O cofundador é também conhecido como sócio. Quando a startup ainda está no começo e ensaiando os primeiros passos no mercado, costuma ser necessário o aporte de um capital maior do que a reserva oferece. Com isso, surge a importância de estabelecer parcerias com sócios que sejam capazes de fornecer esse valor.

Além disso, precisamos mencionar a relevância do smartmoney para o negócio. Trata-se de estratégias que envolvem a busca por capacitações e especializações técnicas que o dono da startup não dispõe. Diante disso, vem a importância de incluir o indivíduo como sócio. De um modo geral, a percentagem de cotas sociais referentes aos cofundadores são iguais e eles fazem parte do mecanismo de bootstrapping, ou seja, há um autofinanciamento.

Aceleradoras

As aceleradoras e as incubadoras são as empresas que costumam investir o capital em startups, com o intuito de auxiliar esses empreendedores a crescer, aperfeiçoar o negócio e obter maiores resultados. Em troca desse aporte financeiro, as empresas cedem um percentual de participação para esses agentes, ou seja, solicitam o valor próximo de 10% a 20%.

De qualquer forma, existem empresas aceleradoras e incubadoras que não cobram valor algum de participação nas startups. Nesse sentido, o investimento realizado por elas se dá de modo indireto, por meio de conexões. É uma forma de aumentar o networking entre as startups e demais empreendedores e investidores, além de fortalecer parcerias dentro do mercado.

Seed capital

Seed Capital (capital semente) é considerado o investimento da empresa. Trata-se do aporte financeiro realizado com o objetivo de movimentar os negócios e acelerar o desenvolvimento da startup. Sendo assim, o intuito é obter lucro com a venda para outros fundos ou incorporações.

O capital semente no Brasil é bem semelhante ao aporte feito pelas empresas aceleradoras e incubadoras. Isso porque o investimento dos investidores individuais ainda não foi plenamente desenvolvido e não ultrapassam a quantia de R$1 milhão de reais. Em troca, a empresa recebe o valor de aproximadamente 10 a 20%.

Além disso, também é importante mencionar a ascensão de plataformas de equity crowdfunding, como se fosse uma espécie de financiamento coletivo com o intuito de receber algo em troca, e na qual o capital semente também está inserido.

Séries de investimento

O momento representa a fase de estabilização da empresa. Ela já está mais estruturada e obtendo bons resultados. Nesse sentido, os fundos de investimento vem se tornando uma opção vantajosa e passam a oferecer quantias interessantes e valores importantes em troca de receberam a participação de uma parcela da empresa. Isso acontece pelo fato de que o empreendimento está mais consolidado e há com mais chances de obter uma boa lucratividade.

Nesses rounds, os valores tendem a ser mais altos, por sua vez, os percentuais são mais baixos. Isso acontece porque a startup está mais estabilizada e consolidada. Nesse sentido, o gestor empreendedor consegue negociar as condições com mais facilidade. De uma maneira geral, os valores tendem a ser maiores que o capital semente. A porcentagem costuma girar entre 5% a 20%. No entanto, ainda é comum encontrarmos fundos que aportam em uma startup e reduzem, significativamente, as quotas dos sócios fundadores.

Oferta pública

Trata-se do investimento de venda de ações para terceiros interessados na negociação, de forma direta na bolsa de valores, sem que exista nenhuma vinculação entre as partes e startups. Apesar de ainda não ser uma prática muito comum no país, é possível encontrar esse modelo de investimento em grandes multinacionais, como é o caso da Amazon, Facebook e Twitter, principalmente nos Estados Unidos. De qualquer forma, a tendência é que esse procedimento ganhe maior expansão para os próximos anos.

Essa situação costuma acontecer nos casos em que a empresa é bem classificada (valuation) e apresenta uma boa habilidade de pulverizar as suas ações em percentuais menores e, assim, fazer com que os valores aportados correspondentes a cada ação sejam baixos, em decorrência da quantidade de ações emitidas. O objetivo é simplificar e otimizar todo o processo de capitalização.

Venda fusão, aquisição ou exit

Os procedimentos de venda, fusão e aquisição ocorrem nos casos em que o valor da startup (monetário e reconhecimento) supera as expectativas dos empreendedores. Nesse sentido, há a possibilidade de negociar a venda das quotas e ações e, assim, não fazer mais parte da empresa, apesar de não ser considerada como uma maneira de investimento.

Contudo, é importante deixar claro que a venda costuma ser vinculada a um período determinado no qual os fundadores exercem atividades de consultoria para os novos gestores, donos e sócios da empresa, instruindo-os com relação às práticas do mercado e auxiliando os compradores.

A análise ampla da situação do negócio e da fase em que a empresa se encontra é uma maneira de possibilitar o crescimento da startup de forma mais acelerada e permitindo que ela conecte as pessoas e a empresa. Portanto, estude bastante sobre o assunto e planeje a implementação dessas técnicas no seu negócio. Não perca tempo e coloque essas estratégias em prática o quanto antes.

Este post foi útil para você? Quer ficar por dentro das próximas novidades? Assine a newsletter e receba nossos conteúdos na sua caixa de e-mails!

Posts relacionados

Deixe um comentário