Planejamento estratégico: 6 dicas para fazer em 2022

6 minutos para ler

Desenvolver um bom planejamento estratégico é fundamental para que a sua empresa conquiste bons resultados no curto, no médio e no longo prazo. Como o comportamento do consumidor sofre mudanças constantes, muitas corporações estão adotando novas abordagens para alinhar as suas soluções com a demanda do público.

Isso significa que é necessário trazer mais inteligência para a gestão dos negócios e também para o processo de tomada de decisão. Se você quer saber qual é a importância de criar um bom plano e como desenvolver um para a sua organização, continue a leitura e confira o nosso post!

O que é o planejamento estratégico de uma empresa?

O planejamento estratégico pode ser entendido como uma ferramenta de gestão que auxilia as lideranças a mapearem o melhor caminho a ser seguido para conquistar os objetivos do seu empreendimento. A ideia é que ele funcione como uma espécie de roteiro para as próximas ações, campanhas e projetos da corporação.

Isso significa que esse recurso pode ser utilizado para identificar como a empresa está e até que lugar ela pretende chegar por meio das suas ações. Logo, essa etapa contribui diretamente para que a organização se torne mais adaptável às condições de mercado e consiga otimizar os seus resultados.

Quais são os principais tipos de planejamento estratégico?

Para cada etapa que envolve o planejamento, é necessário um tipo diferente de estratégia para atingir os objetivos listados. Veja, a seguir, quais são os principais formatos desse plano e para qual finalidade cada um deles é desenvolvido.

Tático

O planejamento estratégico com foco na etapa tática do negócio é responsável por desenvolver o plano inicial referente à empresa ou aos seus setores. Logo, ele envolve o médio prazo e as definições de ações que podem melhorar o desempenho do grupo ao longo desse período.

Operacional

Já a etapa operacional, como o próprio nome sugere, está ligada às atividades da rotina que contribuem para o alcance das metas estabelecidas. Tal procedimento está focado no curto prazo e nas ações necessárias para que a corporação possa convergir para os seus objetivos.

Situacional

Por último, temos o planejamento estratégico situacional. Ele foi desenvolvido para oferecer soluções frente aos desafios que surgem de maneira esporádica diante do time. São os planos de contingência para casos de emergência ou situações que demandam uma rápida adaptação da corporação a partir de alguma mudança em seu mercado.

Como criar o seu próprio planejamento estratégico?

Para desenvolver o planejamento estratégico do seu próprio negócio, é preciso considerar algumas particularidades da sua organização, do mercado, do público e das soluções. Veja, a seguir, quais são as melhores formas de desenvolver um bom plano para o seu dia a dia.

1. Faça um diagnóstico da empresa

O primeiro passo é entender a atual situação da empresa. Tal análise envolve os principais dados sobre faturamento, vendas, aceitação no mercado, satisfação dos clientes, rotatividade dos colaboradores, entre outras medidas que captam a realidade do negócio. Essas informações servem para identificar pontos fortes e fracos da organização, além de indicarem os principais focos de melhoria para implementar no curto, no médio e no longo prazo.

2. Mantenha a sua identidade organizacional fortalecida

Outro ponto importante é manter as bases da constituição do seu negócio. A identidade organizacional é relevante para preservar os valores e os princípios que nortearam a criação da empresa. Por isso, vale rever quais posicionamentos e atitudes precisam ser corrigidos para manter a imagem da corporação fortalecida.

3. Defina as metas e os indicadores

Depois de compreender a situação atual, é hora de avaliar por meio dos números o caminho que pode ser seguido e quais são os próximos passos. Estabelecer quais os indicadores mais importantes e iniciar um processo de acompanhamento é vital para essa etapa. Além disso, a criação de metas factíveis afeta positivamente o desempenho do time, sendo um ótimo momento para implementá-las.

4. Preveja os cenários possíveis

Especialmente alinhada com o planejamento estratégico situacional, a previsão de cenários é fundamental para que a sua equipe esteja preparada para diversos problemas que podem aparecer. Desse modo, é importante pensar em alternativas para lidar com baixas nas vendas, com a insatisfação dos clientes ou com a evasão de bons colaboradores, por exemplo.

Esse tipo de cuidado permite que a sua equipe esteja apta para reagir diante de qualquer cenário fora do padrão, além de ter eficiência para aproveitar boas oportunidades de mercado que surgem de modo esporádico.

5. Construa um plano de ação

Após passar pelas etapas, você já pode colocar as suas ideias no papel e organizar um plano de ação. Normalmente, ele é estabelecido com base em um ciclo cronológico, mas é possível ajustá-lo conforme considerar mais eficiente. Crie pequenas metas e defina como elas podem levar, de maneira gradativa, ao alcance dos principais objetivos do negócio.

6. Faça um acompanhamento

Após colocar as suas ideias em prática, é necessário monitorar cada estratégia. Dificilmente você conseguirá acertar todas as etapas do planejamento. Por isso, o acompanhamento mensal — ou até mesmo semanal — cumpre uma importante função quanto ao ajuste de trajetória.

Ele também contribui para identificar quais recursos e ferramentas foram eficientes para os objetivos traçados. Imagine, por exemplo, que a sua corporação está testando uma nova campanha de marketing. Ao acompanhar os seus indicadores e índices de desempenho por algum tempo, é possível determinar se ela atingiu os objetivos propostos ou se precisa de alguma revisão.

Como a tecnologia pode auxiliar no planejamento estratégico?

Entender todos os aspectos que envolvem o planejamento estratégico pode ser uma tarefa muito complicada, especialmente para empresas de médio e grande porte, que apresentam um grande fluxo de informações. Desse modo, ao contar com um software ou com um sistema específico de gestão, torna-se possível centralizar os dados, desenvolver os principais indicadores e facilitar o processo de análise ou acompanhamento do time. Isso traz mais eficiência e contribui para uma avaliação em tempo real de suas estratégias.

Alcançar ótimos resultados em seu planejamento estratégico está diretamente relacionado ao bom uso da tecnologia e ao modo como ela produz dados relevantes para as suas decisões. Portanto, é necessário contar com esse tipo de ferramenta na hora de fazer as suas avaliações e reajustar o caminho que a empresa está adotando.

Gostou do nosso post? Então, entre em contato conosco e confira quais das nossas soluções podem contribuir para o sucesso do seu negócio!

Posts relacionados

Deixe um comentário