UX: entenda o que é User Experience e qual é a sua importância para o seu site

7 minutos para ler

Como lembra Steve Krug, um dos maiores especialistas no assunto e autor do renomado livro “Não me faça pensar”, até os anos 2000, pouca gente dava à usabilidade a importância que deveria. Com o passar dos anos, o conceito adquiriu uma nova roupagem, a fim de deixar o seu objetivo ainda mais direto e nítido, passando a se chamar UX, ou seja, User Experience.

Em sua maior parte, todo esse movimento de ir além do produto ou do serviço oferecido pelas empresas ganhou popularidade sob as figuras de Steve Jobs e de Jonathan Ive. De modo enfático (principalmente o primeiro), ambos convidaram os gestores do mundo todo a pensarem um pouco mais sobre a experiência entregue a consumidores e clientes.

Curioso para saber por que o seu negócio deve concentrar esforços para aplicar o UX no seu site e em qualquer interface de comunicação com o seu público? Confira algumas informações valiosas a respeito desse tipo de inovação a partir de agora!

O que é User Experience?

Sim, o nome é autoexplicativo. Contudo, para evitar qualquer possibilidade de confusão, cabem pequenos parênteses para salientar que o UX não se limita ao desenvolvimento da solução de uma organização. Na verdade, o User Experience abrange qualquer interação de um cliente em potencial com o item de seu interesse.

A partir daí, fica mais fácil ter em mente que a chamada “experiência do usuário” pede algo que seja intuitivo, simplificado, confortável e marcante. Em um site capaz de superar quaisquer expectativas de seus visitantes, a presença desse conjunto de características é essencial.

Logo, também é necessário pensar no User Experience como a linguagem (visual, escrita, sonora etc.) usada para chamar a atenção de determinado público-alvo, convencendo-o a continuar navegando, vamos dizer. Por trabalhar outras linguagens e abordagens, o UX não deve ser confundido com o UI (User Interface Design), que, aí sim, é restrito à criação e à funcionalidade gráfica de um site, app ou sistema.

Qual é a importância do UX para o site da sua empresa?

Como todos nós sabemos, já faz algum tempo que o processo descrito acima se inicia, em sua maior parte, via tela de computadores, tablets e smartphones. Não à toa, o UX aparece atrelado constantemente ao desenvolvimento de sites e de aplicativos.

De fato, os melhores são justamente aqueles que causam uma verdadeira transformação. Neles, os usuários deixam de ser meros espectadores para se transformarem em protagonistas. Fica fácil imaginar os benefícios que essa forma de construção pode proporcionar às empresas.

Abordaremos algumas dessas vantagens de maneira específica um pouco mais à frente. Por ora, vale dizer que um site criado com base no próprio usuário causa uma conexão emocional com a audiência. Isso porque cada parte do contexto é concebida para surpreender as pessoas interessadas positivamente.

Quando a página de internet da sua empresa passa a ser criada ou alterada de acordo com os sentimentos de suas personas, ela passa a refletir essas sensações em todas as situações. Isso vale, inclusive, para os momentos inesperados, como os períodos em que os servidores falham e, lamentavelmente, o contato entre marca e cliente é interrompido.

Um website “comum” encara esse tipo de episódio como um problema técnico, presente até na maneira usada para relatar o ocorrido. Já um site pensado totalmente no usuário se preocupa com a forma como a mensagem será transmitida. Em vez de uma mensagem de erro, só com letras e números, a interface exibirá algo que suavize a situação.

Pode ser a imagem de um animal de estimação triste ou simplesmente um emoji que expresse o mesmo sentimento. O ponto-chave é estabelecer um elo emocional com as pessoas em qualquer momento. Esse simples gesto não fará com que um evento desagradável, como a queda de um site, seja algo bom. Ele apenas conseguirá deixá-lo mais compreensível.

Esses detalhes tornam as páginas da web mais humanas e, portanto, mais próximas dos usuários. Quanto maior essa proximidade, mais poderosas se tornam as estratégias e a gestão de marketing calcadas em atração, persuasão e encantamento dos clientes.

O que o seu negócio tem a ganhar com o User Experience?

Naturalmente, um site que esbanje esse poder propicia benefícios indispensáveis a qualquer empresa que pretenda crescer e se sustentar no mercado. Aqui, vamos realçar as duas mais relevantes.

Aumento das vendas

Sim, há todo aquele trajeto que culmina na aquisição da oferta entregue pela empresa. Porém, lembre-se de que a decisão de compra é altamente influenciada pelo primeiro contato de suas personas com a marca. Na verdade, se o encontro inicial for ruim, é bem provável que a jornada sequer chegue perto do objetivo final.

Sites embasados em UX maximizam a probabilidade de conversão exatamente por demonstrar que eles foram criados por outras pessoas, e não por máquinas. Na prática, fica mais fácil convencer alguém a tomar a decisão de compra antes mesmo de se deparar com a solução.

Fidelização e engajamento de clientes

Talvez um dos maiores desafios das empresas seja estimular consumidores a se transformarem em clientes regulares. Diante de uma concorrência acirrada, ter e manter sites memoráveis virou algo primordial para o sucesso do negócio.

Com foco no User Experience, as recordações ficam mais intensas, pois o usuário sabe que ele foi tratado com cuidado em cada uma das etapas de compra — e nos pós-venda, evidentemente. O resultado final será um cliente satisfeito com a marca a ponto de se tornar um embaixador, indicando-a em redes sociais, por exemplo.

Como incorporar o UX no site da sua empresa?

Na hora de aplicar o User Experience no site da sua empresa, organização, criatividade e inovação marcam presença constante. Nesse sentido, é preciso dar atenção às boas práticas. De modo geral, atenha-se a estes princípios:

  • proporcione equilíbrio — o ideal é que as páginas do site sejam atrativas, objetivas e, sobretudo, intuitivas. O intuito é fazer com que o usuário encontre o que procura rapidamente, sem ter que realmente pensar muito para isso. Em outras palavras, um site não deve ser um desafio de Matemática ou algo parecido;
  • ofereça um guia (implícito) de navegação — exiba as opções de maneira clara e à vista do usuário, assim que ele chegar ao site. Isso garante velocidade e fluidez ao processo de exploração que o levará a grandes descobertas;
  • privilegie a coesão e a coerência — igualmente fundamental é o cuidado atrelado ao modo como o usuário vai de um ponto a outro do site. Garanta que o trajeto faça sentido, demonstrando que ele foi planejado minuciosamente. Isso fará com que as pessoas se sintam confortáveis e à vontade para continuar navegando.

Além disso, você também deve desenvolver uma cultura data-driven, vital para acompanhar a recepção desse planejamento por parte do próprio usuário. Logo, monitore certos índices, como acesso e período médio de permanência nas páginas da sua empresa. Com o propósito de diversificar os dados utilizados e aprimorar os resultados alcançados, considere implantar um time de data science.

Ao mesmo tempo, elabore pesquisas, a fim de encontrar respostas mais detalhadas, fornecidas pelos visitantes mais assíduos. Entender como as pessoas ligadas à sua marca pensam faz toda a diferença para a aplicação da inteligência preditiva, igualmente imprescindível para o aprimoramento do UX.

Como podemos ver, o conceito de User Experience é um dos responsáveis por conduzir empresas de diferentes segmentos rumo ao sucesso. Afinal, ele nos leva a construir sites mais humanos, ou seja, voltados a satisfazer as necessidades de seu verdadeiro público: os clientes em potencial do seu negócio.

Antes de ir, aproveite para assinar a nossa newsletter e receba nossos próximos conteúdos exclusivos diretamente na sua caixa de e-mails!

Posts relacionados

Deixe um comentário